Rolou no fim de semana… Um ano de Montevidéu!

August 19, 2015

 

Às vezes, eu nem acredito que já faz um ano que chegamos em Montevidéu! Embora sinta muita saudade dos amigos que deixamos, a sensação que eu tenho é a de que o tempo passou muito rápido!

 

Quando nossa mudança chegou aqui em Montevidéu e eu abri as intermináveis caixas que vieram no contêiner, eu me espantei com a quantidade de coisas que a gente tem. Fiquei um pouco em estado de choque e comecei um projeto detox sem compras! Ainda bem que eu já tinha uma cozinha bem equipada!

 

Aqui em Montevidéu, o ritmo de vida é outro. Quando chegamos aqui, essa foi uma das primeiras coisas que me chamou a atenção. É tudo mais relax. A galera não tem muita pressa. Tudo caminha num ritmo bem mais tranquilo. Se no Brasil a gente acha que o ano realmente só começa depois do carnaval, foi uma surpresa para mim saber que o ano por aqui só começa mesmo depois da semana de turismo, o nome que os uruguaios dão para a semana da Páscoa!

 

Os uruguaios são muito queridos! Sempre se esforçam para atender bem! Adoram os brasileiros. Eu me sinto bem recebida em todos os lugares que frequento! Quando alguém se enrola com o espanhol, eles se esforçam muito para falar português. Aliás, em vários postes no meio da rua é possível ver anúncios que garantem que ensinam português em quatro meses! Os uruguaios carregam uma térmica e uma cuia de mate para todos os lados! Já é praticamente uma extensão do corpo. Eu adoro que eles adoram ficar ao ar livre, no verão principalmente. Não tem um dia bonito que não lota de gente na Rambla (a avenida beira-mar daqui) fazendo exercício, tomando mate sentado na grama ou simplesmente lagarteando nas praias.

 

Sim, porque em Montevidéu tem praias. Quando chegamos aqui eu achava estranho que eles se referiam ao que é tecnicamente o Rio da Prata como mar. Agora já abracei essa concepção e já falo que a maré tá alta, ou baixa, observo as ondas pra ver se o mar tá calmo ou agitado e não me canso de admirar nunca a beleza que tem esse lugar. Eu tenho sempre um desafio todos os dias, não consigo decidir se a vista é mais bonita no amanhecer ou no pôr-do-sol. É sempre lindo. Mas já aprendi também que pôr-do-sol é uma arte que o Uruguai domina. Todos os dias, temos um novo espetáculo da natureza para admirar! :)

 

É incrível que quando estamos longe da nossa família, os amigos se transformam em peças tão importantes na nossa vida. Obviamente sinto saudades dos amigos queridos que fizemos nos outros lugares onde vivemos. São pessoas que compartilharam conosco momentos mais que especiais e que vão estar para sempre no nosso coração e na nossa memória! É difícil despedir-se e deixar para trás as pessoas que foram seu porto seguro nos últimos anos pra começar do zero num país diferente.

 

Eu não conhecia Montevidéu. Nunca tinha visitado o Uruguai. A cidade é encantadora. Mas tenho certeza que só me apaixonei tanto por Montevidéu porque fomos recebidos de braços mais que abertos por tanta gente querida! Morando fora, os amigos são a rede de apoio que dão todo o suporte que a gente precisa para se adaptar e construir a vida no lugar novo. Teve amiga que emprestou televisão antes de a nossa mudança chegar e outra que comprou a geladeira para a gente no próprio cartão para aproveitar a promoção da loja que acabaria antes de que nossos cartões de crédito chegassem! E fazia só duas semanas que a gente se conhecia! Eu sou muito sortuda mesmo!

 

Depois do processo exaustivo que pode ser encontrar uma casa, acampamos no apartamento vazio enquanto nosso contêiner com a mudança não chegava. A mesma amiga que comprou nossa geladeira preparou um kit sobrevivência infalível que foi a nossa salvação durante os 10 dias de acampamento! O kit tinha colchão, lençóis, travesseiros, toalhas, tapete de banheiro, copos, pratos, canecas, facas, garfos, colheres, abridor de lata, frigideira, panelinhas e mais todos os itens básicos que a gente precisou para sobreviver até desencaixotar as nossas coisas! Não tem como não se sentir bem acolhido! E eu realmente acredito que essa acolhida inicial faz toda a diferença na percepção de adaptação no novo lugar!

 

Para mim uma das coisas mais importantes com a mudança e a chegada num novo país é conhecer pessoas. Fazer amigos. Eu preciso ver gente, conversar, estar conectada, jogar conversa fora, ter com quem compartilhar os momentos da vida! Posso dizer feliz da vida que em um ano de Montevidéu já construí amizades para a vida toda. Tem a galera do almoço da sexta-feira. São risadas garantidas sempre! Tem as meninas de #montevidão, que são as melhores parceiras que eu poderia ter encontrado por aqui, tem Jamis que também já apareceu aqui no blog (aqui e aqui) e que é a minha maior fonte de informações sobre o Uruguai. Jamis sabe tudo, tem as conexões certas, as melhores dicas, além de ser uma amiga mega querida e companheira de visitas vespertinas aos inúmeros cafés fofoletes que existem por aqui. Ah, e também tem a Lu, minha companheira para visitar bodegas, pintar paredes, tentar pendurar cortinas, ir para Punta del Este, comemorar aniversário juntas e várias outras aventuras que ainda estão por acontecer!

 

 

A segunda coisa mais importante, na minha opinião, é encontrar uma ocupação. Pode ser um trabalho, mas não necessariamente tem que ser um trabalho. No meu caso, a mudança para Montevidéu aconteceu porque o meu marido foi transferido. Eu deixei o meu emprego e cheguei aqui pronta para começar do zero. Buscar trabalho num país diferente, onde a língua falada não é a sua já tem complicações naturalmente. As dificuldades aumentam e variam de país para país. Longe de mim ser um desincentivo para qualquer pessoa que esteja procurando trabalho fora do Brasil. Não é impossível. Mas demanda. Demanda tempo, dedicação e persistência. Tem países que são super exigentes com o tipo de visto necessário para exercer qualquer função remunerada. Outros países tem mercados de trabalho mais restritivos e não são tão acolhedores quando se trata de contratar recursos humanos estrangeiros.

 

Aqui no Uruguai, decidi tentar algo diferente e começar alguma coisa que pudesse levar para o próximo país e não ter que começar do zero de novo. O marido foi o maior incentivador do blog. Decidi então unir minha paixão pela cozinha com a fascinação por blogs que eu sempre tive! Se o plano era buscar uma ocupação, eu fui muito exitosa! O blog ocupa todo o meu tempo! Escolher a receita, preparar os ingredientes, fotografar, cozinhar, separar as fotos, editar os vídeos, escrever o post, postar, compartilhar nas redes sociais dá muito mais trabalho do que eu imaginava! Desenhar o blog foi algo diferente de tudo o que eu já tinha feito. Tenho zero conhecimento de programação e levei muita surras para entender um pouco do funcionamento das coisas e desenvolver um método de trabalho.

 

E já que eu ia me expor na internet falando de comida e compartilhando receitas, achei que deveria estudar e aprender as técnicas da cozinha para passar para vocês! Quando comecei o curso no Colégio de Gastronomia Gato Dumas, um mundo novo se abriu pra mim. Eu adoro trabalhar com meus coleguinhas! Até lavar a louça e limpar aqueles fogões industriais no final de tudo é divertido. Todas as aulas me interessam, mas as que mais me impactaram foram as aulas de ovos e arroz! Acho magnífico descobrir que existe uma razão por trás de cada técnica utilizada e que cada processo feito com o alimento é com o intuito de obter um resultado específico. Também me impressiono todas as aulas com o leque de possibilidades que a cozinha proporciona. Não tenho que me preocupar nunca com a falta de inspiração para meus posts! Sou grata pelas oportunidades que tive nos diferentes lugares em que morei, mas sou especialmente grata a Montevidéu por me dar a oportunidade de pôr em prática esse projeto para o qual eu me dedico com muito carinho e esforço!

 

Enfim, acho que esse post já se alongou muito mais do que inicialmente planejei. É fácil escrever sobre experiências boas. É bom relembrar que temos amigos queridos longe e perto. Depois de escrever tudo isso, fiquei com mais saudades dos amigos que estão longe e com uma vontade imensa de dar um abraço super apertado nos amigos que estão pertinho!

 

E para terminar, eu só posso desejar que os próximos anos aqui em Montevidéu sejam tão felizes como foi o primeiro. Que a gente continue compartilhando momentos felizes por aqui e aproveitando tudo o que essa cidade linda tem para oferecer! E eu espero que vocês continuem acompanhando, porque eu sempre compartilho fotos por aqui! :)

 

 

 

E para finalizar, compartilho esse vídeo de Montevidéu que eu adoro...

 

 

 

Please reload

Posts Destaque

Nhoque suflê de espinafre!

May 26, 2017

1/10
Please reload

Posts Recentes

April 6, 2017

Please reload

Busca palavra-chave
Arquivo
Please reload

Instagram