Eu e Paola Carosella no Uruguai!

January 31, 2016

 

 

Estava eu vendo o feed do instagram quando vejo um post da Paola Carosella falando que estava no Uruguai e que ia cozinhar com seu amigo Federico em Jose Ignacio. Dei um pulo no mesmo momento, cliquei no perfil dele e vi o anúncio que dizia: “Dia 28 de janeiro, Marismo recebe Paola Carosella, de Arturtito São Paulo, grande cozinheira e amiga, que junto com Federico Desseno e na frente das mesas cozinharão delícias de verão no forno a lenha”. Não precisei nem ler a descrição do menu para decidir que eu tinha que comparecer ao evento e conhecer a Paola. Sou muito fã da Paola e admiro muito seu trabalho. Desde a primeira edição do Masterchef (e olha que é difícil de acompanhar o programa aqui do Uruguai – sempre assisto os episódios no youtube, alguns dias depois que passou no Brasil e quando já vi milhões de spoilers na internet) passei a acompanhar a Paola nas redes sociais e me inspirar com seu trabalho!

 

O evento aconteceria no restaurante Marismo, que fica nas dunas de José Ignacio, a 160 km de Montevidéu. Decidi me lançar no mundo e percorrer toda essa distância simplesmente porque eu tinha certeza que seria um encontro inspirador! Fui a primeira pessoa a chegar no evento. Eu havia ligado e feito uma reserva, então, quando dei meu nome na recepção, já sabiam que eu era a guria que tinha vindo de Montevidéu.

 

Quando cheguei, Alfred e a equipe do GLAMORAMA TV estavam gravando e entrevistando Paola e Federico para o programa House of Chef. Para quem não conhece, o House of Chef é uma plataforma cuja proposta é “transportar quem assiste para a vida real de Chefs ao redor do mundo”. Não é um programa com roteiro e ensaiado, as histórias são contadas pelos próprios chefs e incluem uma variedade de tópicos que se entrelaçam pela paixão pela comida. Alguns vídeos já estão disponíveis e podem ser vistos aqui. As filmagens continuaram enquanto Paola e Federico me receberam de maneira super acolhedora. Será que eu vou aparecer no próximo episódio??? Veremos!

 

Começamos a conversar e eu quase não conseguia conter minha emoção em vê-la “ao vivo”! Paola foi logo me oferecendo uma taça de espumante e o Jason Lowe (namorado da Paola e renomado fotógrafo especializado em food photography) tirou uma foto nossa. Olha que honra! <3

 

 Eu e Paola! 

 Jason sendo entrevistado pelo GLAMORAMA. 

 

 Paola e Federico.

 

Paola e Federico me contaram sobre o período que trabalharam juntos no Los Negros, no Uruguai, sob a direção de Francis Mallmann (sim, aquele chef que está em um dos episódios do Chef’s Table do Netflix). Foi lá que eles se conheceram.

 

Foi incrível simplesmente conversar com eles e escutar em primeira mão as histórias de quando começaram a carreira e os desafios enfrentados. Paola me contou que, no seu primeiro estágio, ela teve de pagar para que o restaurante a deixasse cozinhar, já que na época era difícil que uma mulher tivesse espaço na cozinha. Ela também me disse que, quando recebeu o primeiro salário, ela entendeu que era isso realmente o que ela queria fazer pro resto da vida e que não tinha outro caminho a ser seguido.

 

O Federico é dono dos restaurantes Marismo em Jose Ignácio e Cantina del Vigia em Maldonado. A proposta do Marismo é jantar com os pés na areia, embaixo das estrelas e no aconchego de um forno a lenha. O forno é uma criação própria de Federico, que também é carpinteiro. O restaurante utiliza produtos locais, frescos e da estação, do mar e do campo e as preparações são feitas em fornos a lenha. Federico me explicou como funcionava o forno e disse que o segredo para obter um bom resultado era ter paciência.

 

 Federico Desseno.

 Forno móvel construído pelo próprio Federico.

 

Paola fez questão de dizer que trabalharam juntos nas mesas rústicas de madeira que o próprio Federico fez. Ela também explicou o menu, que foi elaborado em conjunto pelos dois. A entrada seria uma empanada boliviana de queijo, cebolas torradas, raíz de coentro e pimenta. Como pratos principais, seriam servidos um peixe fresco (corvina negra) assado inteiro com berinjelas defumadas, dukkah (condimento a base de ervas, castanhas e especiarias) e iogurte caseiro e um leitão braseado em forno de lenha, gribiche (emulsão de gema cozida e mostarda) e folhas verdes com maçã. A sobremesa seria uma torta de pêssegos assados com massa crocantes de avelã e curd de baunilha indonésia. Para beber, muito espumante e vinhos Alma Negra.

 

 

Só tinha um pequeno problema nessa história toda. Eu saí de Montevidéu tão correndo que não me preocupei com a volta. O evento começava às 21:30 horas e ia terminar sabe-se lá que horas. Eu ia ter que voltar dirigindo para Montevidéu de madrugada, sozinha (o marido não pôde ir comigo porque tinha que trabalhar no dia seguinte) e não ia poder tomar nem um vinho. Podia ter tentado reservar um hotel, mas vocês já tentaram reservar um hotel em Punta del Este ou nas redondezas no verão? É uma missão quase impossível!

 

Mas aí, Paola me salvou. Na hora, ela mobilizou o dono da pousada onde ela estava hospedada, que se chama Posadas Arenas de José Ignacio e fica bem na frente do restaurante, e perguntou se ainda tinham um quarto disponível onde eu pudesse passar a noite. O pessoal da Pousada, muito queridos, arranjaram sei lá como um quarto pra mim! Agora eu ia poder aproveitar a noite tomando uns bons drinks sem ter que me preocupar em voltar pra casa e sem precisar dirigir! E ainda fiquei hospedada na mesma pousada que a Paola! Segura essa, minha gente!

 

E a pousada era linda. Olhem essa vista e me digam se não dava vontade de passar o dia todo nesse paraíso:

 

O evento no Marismo era para 60 pessoas, divididas em três mesas compridas onde todos disfrutavam das delícias preparadas pelos chefs num ambiente incrível e numa noite mágica. De onde eu estava sentada, podia ver os chefs em ação, trabalhando e montando os pratos. Vi de perto como os dois chefs mais que renomados trabalham com excelência e preparam delícias com cuidado, técnica e respeito com os ingredientes.

 

Todos estavam muito contentes de estar ali. Durante o jantar, a mãe do Federico, Silvia, estava sentada ao meu lado. Uma das filhas de Federico, Gina, dormia no colo de Silvia enquanto jantávamos. Na minha frente, estava a chef Luciana Lopes da Silva, uma das responsáveis pela temporada 2016 do parador La Caracola. Entre os presentes estava também Guzmán Artagaveytía, um dos donos do La Huella, renomado restaurante de Jose Ignacio (considerado o melhor restaurante do Uruguai e o 11º melhor restaurante da América Latina, segundo a lista Latin America 50 best). Para mim, que sou uma amante da cozinha e grande admiradora desses gênios da gastronomia, foi sublime estar cercada por pessoas tão inspiradoras. A nata da gastronomia reunida no evento e euzinha estava lá, no meio dessa gente babado, gritaria e confusão!

 

Quem me segue no snap (luisazuffo) pôde acompanhar minha emoção e alegria ao conhecer essa ídola! E se eu já admirava o trabalho da Paola antes, agora admiro também a pessoa Paola. Fiquei simplesmente encantada com a maneira como ela foi simpática com todos os presentes. Com a alegria dela em fazer algo que ela ama e na companhia de pessoas queridas. Com a maneira com que ela dava instruções para os cozinheiros na hora de montar os pratos. A simplicidade dela fez com que eu me sentisse tão à vontade que já acho que somos amigas!

 

O que mais me impressionou, aliás, foi justamente a simplicidade com que ela e o Federico explicavam tudo o que estavam fazendo e conversavam com os convidados. No final do evento, quando todos já haviam ido embora, eu puxei uma cadeira e sentei entre a Paola, o Jason e o Federico. Era como se eu estivesse numa rodinha de amigos, batendo papo e fazendo uma análise da noite. A comida estava deliciosa, o clima estava muito agradável e a companhia muito boa.

 

Com certeza, foi uma noite emocionante! Valeu a pena todos os quilômetros percorridos, valeu a pena dirigir sozinha até José Ignácio para viver essa experiência inesquecível. Pra fechar a noite com chave de ouro, eles ainda me convidaram para tomar café com eles na casa do Federico na manhã seguinte. Tipo a realização de um sonho, minha gente. Já imaginou? Pois é, mas eu não pude ir, acreditam? Tive que voltar pra Montevidéu bem cedinho no outro dia para ser madrinha de casamento de uma amiga muito especial! Se não fosse esse nobre motivo, eu estaria tomando café com eles até agora! Hahahaha!

 

E pra resumir, depois dessa aventura toda, a sensação que fica é muito boa! Além da admiração, agora tenho um carinho imenso por Paola. Espero um dia ser uma cozinheira que coloque tanta emoção na comida como ela! Espero que vocês gostem do meu relato e que eu tenha conseguido expressar um pouco do que eu senti durante aquele jantar. E pra quem aguentou ler até o final, obrigada! :)

 

 Restaurante Marismo - Ruta 10, km. 185 José Ignacio. 

 Paola e Federico. 

 Paola e Federico. 

 Empanada!

 Corvina.

 Leitão.

 Empratamento.

 Sobremesa.

 

UPDATE:

 

E se depois da minha descrição detalhada vocês ainda tem dúvidas de quão mágica foi a noite, olha esse vídeo.

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Posts Destaque

Nhoque suflê de espinafre!

May 26, 2017

1/10
Please reload

Posts Recentes

April 6, 2017

Please reload

Busca palavra-chave
Arquivo
Please reload

Instagram