Guia de restaurantes | Quito • Equador

December 31, 2016

 

Acabamos de voltar de Quito, capital do Equador. Passamos uma semana por lá visitando amigos muito queridos, explorando a cidade, colocando mais um país na nossa lista de lugares visitados, conhecendo um pouco de uma nova cultura, se esbaldando nas mais diversas frutas e comendo muito bem!

 

Aproveito esse momento em que tá tudo fresquinho na memória para compartilhar essas dicas de restaurantes que podem fazer outras pessoas tão felizes como a gente!

 

 

1. Laboratorio diseño/gastronomia

 

A primeira dica não é exatamente um restaurante, mas um espaço. O Laboratorio diseño/gastronomia funciona como um pop up de restaurantes. Tem um estilo um pouco industrial, bem moderninho e com cozinha aberta. Chefs e restaurantes aproveitam o espaço geralmente por curtos períodos de tempo e criam cardápios exclusivos, criativos e cheios de sabor. Quando visitamos, a cozinha estava a cargo do Chef Mauricio Acuña, responsável também pela cozinha do Patria (mais detalhes abaixo). Já começamos com o pé direito, provando ceviches deliciosos, conhecendo ingredientes novos e nos esbaldando nos sabores. 

 

E como o próprio nome Laboratório sugere, esse espaço é meio que isso, um laboratório gastronômico. Durante o período em que os chefs se encarregam do menu do Laboratório, eles podem realmente colocar sua cara, seu conceito e suas características no menu. O resultado é uma comida criativa e deliciosa. Eu sou uma grande fã de cozinhas abertas e pude super ver os chefs em ação. Fica aqui a minha recomendação!

 

Endereço: Lizardo García entre 12 de octubre y Tamayo

Quito, Ecuador

Instagram: Laboratorio 

 

 

 

2. La Purísima 

 

O La Purísima é um espaço dedicado a cozinha equatoriana tradicional, mas com uma pitada extra de modernidade. Tem uma decoração descolada, um número não muito alto de mesas e uma louça tipo relíquia. Um espaço onde o Chef Carlos Fuentes aposta nos ingredientes locais. Desenhou pratos que levam ervas e tubérculos nativos, assim como peixes e mariscos provenientes dos rios e mares equatorianos. As receitas tem cara de comida de avó, mas com uma execução bem contemporânea. A sensação que eu tive é que o Chef tem um vasto conhecimento dos ingredientes locais e pode versar sobre o processo criativo da elaboração de cada prato com a absoluta fluidez de quem acredita no potencial dos sabores do Equador.

 

Vale mencionar o cardápio de drinks. As opções de tragos feitos com ‘Punta’, uma aguardente tipicamente equatoriana, são cheios de sabor e harmonizam muito bem com os pratos. Também merece destaque o shot oferecido como digestivo no final da refeição. Eu desconhecia a existência dessa bebida, feita de maneira artesanal, com alto teor alcoólico (62%!) e saborizada com diferentes ingredientes locais, como folhas, flores, frutos. Trouxe uma garrafa na mala e já estou esperando a ocasião para impressionar apreciadores de um bom digestivo.

 

Gostamos tanto da experiência no Purísima, da comida deliciosa e do ótimo atendimento, que voltamos e aproveitamos para explorar o que não tinha dado para provar na primeira visita. Mais uma vez, a apresentação dos pratos era impecável e as combinações de sabores sensacionais.

 

E ainda vale mencionar que o Purísima é uma opção com excelente custo benefício e fica no centro histórico de Quito, o primeiro centro de cidade declarado patrimônio da humanidade.  Depois de fazer um passeio cheio de cultura, com destaque para a visita guiada na igreja da  Compañía de Jesús, dá para fazer um ótimo almoço no Purísima.

 

 

Endereço: Espejo Oe2 - 43 y Guayaquil

Quito, Ecuador

Instagram: La Purísima

 

 

 

 

3. Crepes & Waffles

 

O Crepes & Waffles é uma cadeia de restaurantes originalmente Colombiana, mas com filiais espalhadas por aí, inclusive no Equador. Quando soube que existia Crepes & Waffles em Quito, colocamos logo na nossa lista porque eu simplesmente TINHA que provar a limonada de coco que Jamis tanto faz propaganda lá de Medellín. E, sim, como todas as dicas de Jamis, essa também foi certeira. Inclusive, segui a risca sua recomendação e pedi o Crepe Caprino, que estava muito bom, e me deliciei com a limonada cremosa e cheia de sabor!

 

O menu é gigantesco. Serio, fica até difícil decidir. O cardápio de sobremesas então, mais parece um book de fotos tentadoras, com combinações mil de sorvetes, crepes doces e waffles. Escolhi de sobremesa os mini waffles de nutela e arequipe (como eles chamam o doce de leite pras bandas de lá) que não decepcionou!

 

Fomos no Crepes & Waffles do Quicentro Shopping, mas há vários locais, que podem ser consultados no seguinte site: http://crepesywaffles.com.ec/

Instagram: Crepes y Waffles

 

 

 

 

 

4. Segundo Muelle

 

O Segundo Muelle também é uma cadeia de restaurantes, especializada em comida peruana, mas que fusiona cozinha nativa, oriental e italiana. Os destaques são os mariscos e os frutos do mar caracterizada pelo sabor, frescor, qualidade e criatividade na criação de pratos.  Também tem um cardápio super extenso e todas as opções são de encher os olhos e dar água na boca. E apesar da especiealidade serem os frutos do mar, o tradicional lomo saltado peruano aparece no menu e é perfeitamente executado. Vale ressaltar a apresentação simplesmente incrível do ceviche como entrada. Recomendadíssimo!

 

Endereço: Isabel la Católica
Av. Isabel la Católica N24-883 y Gangotena

Facebook: Segundo Muelle

 

 

 

5. El Crater 

 

Quando visitamos a Mitad del Mundo, ponto turístico mais visitado do país e que fica em cima da linha do Equador, almoçamos no El Crater. O restaurante foi construído estrategicamente nas margens da cratera do vulcão Pululahua e tem uma vista panorâmica de 360 graus apenas sensacional. Vale a pena a visita, não só pela vista, mas também pela comida! Recomendo provar os sucos naturais e especialmente a combinação de amora e graviola! Uma delícia! No cardápio, dá pra encontrar opções de comida típica equatoriana e pratos internacionais.

 

Dica: vale a pena reservar mesa no salão principal para poder disfrutar da vista da comunidade que vive dentro da cratera do vulcão!

 

Endereço: Mirador del Pululahua, Quito,

Facebook: El Crater Hotel

 

6. Patria 

 

A essa altura do campeonato, já deveria estar acostumada com o nível da seleção dos restaurantes que nossos anfitriões prepararam para essa nossa semana no Equador. Mas o Patria surpreendeu. Amei a decoração, os ceviches, a limonada, a apresentação dos pratos, as combinações de sabores, a sobremesa. Aliás, amei tudo. Trouxe o cardápio para casa porque fiquei apegada. O Pátria é um restaurante de comida equatoriana e quem assina o menu é o Chef Mauricio Acuña, também responsável pelo projeto gastronômico Latitud Cero e que estava a cargo do Laboratorio quando visitamos. 

 

Acho que o destaque do Patria, além dos toques de gastronomia molecular, vai para a sacada de aproveitar a diversidade de ingredientes de todas as regiões do país e conseguir harmonizar preparações cheias de tradição e sabor, com uma apresentação impecável, ótimo atendimento e num lugar bem lindo. Segundo Mauricio nos contou quando passou pela nossa mesa, o cardápio apresenta a biodiversidade equatoriana, estampada em preparações que transportam a uma viagem de memórias e dos sabores. Recomendadíssimo!

 

Endereço: Paul Rivet y Whymper

Instagram: Patria Restaurante

 

 

 

 

 

7. Mercado Iñaquito 

 

Não é bem um restaurante, mas não poderia deixar de mencionar esse mercadão, que foi sem dúvida uma bela surpresa! As muitas cores do Iñaquito, a diversidade imensurável de frutas, as várias opções de temperos, pimentas, batatas e tubérculos em geral, opções de peixarias e mariscos, açougues e barraquinhas de pratos típicos são certamente um atrativo para quem se interessa em conhecer produtos locais e viver uma experiência mais roots. Eu, que sou fascinada por todas essas coisas, acordei cedinho e fui explorar o mercado. Provei frutas diferentes e fiquei chocada em ver tamanha diversidade nas variedades de batatas. Não dá nem pra catalogar! Confesso também que não me cansava de admirar os baldes de mangas, mamão papaia, melancia, abacate, seriguela e muitas outras frutas que não ou não vemos por aqui ou aparecem muito raramente e certamente não com a mesma suculência.

 

Aproveitei também para provar frutas que desconhecia completamente, como a granadilla, uma espécie de maracujá bem docinho que se come de colheradas; o taxo, que por fora parece uma banana pequenina e por dentro meio que lembra um maracujá (embora não tão doce quanto a granadilla); a tuna, uma frutinha que tem um sabor único que não consigo associar com nada, mas bem gostosinha e com uma textura diferentona por causa das sementinhas; a pitahaya amarela, docinha e suculenta; o rambutan, uma frutinha que lembrava uma lichia; o tomate de árbol, usado pra fazer suco; o zapote,  outra fruta que também não consigo associar com nenhuma outra que já tenha provado; e um destaque especial pra uvilla, como é conhecida por lá a physalis, uma frutinha deliciosa e que no Brasil a gente conhece de ver em casamentos. Por lá, ela é bem baratinha e pode aparecer todos os dias no café da manhã com iogurte!

 

Para encerrar a visita ao mercadão, provei um hornado, um porco assado que vem acompanhado de abacate, salada de repolho e llapingachos, uma espécie de panqueca feita de purê de batatas e queijo. Confesso que comer comida de rua muitas vezes é um pouco exótico demais para alguns turistas, mas posso dizer que minha experiência foi extremamente positiva e não tenho dúvidas que repetiria numa próxima visita. E olha que tudo isso aconteceu antes das 9:00 am! ;) 


 

 

 

 

8.  La Platea – Pavilhão de Foodtrucks 

 

O La Platea é um pátio fechado, cheio de carrinhos de comida. O espaço está desenhado para fusionar gastronomia, arte, desenho e cultura. Tem uma decoração toda moderninha e cheia de detalhes interessantes, mesas bem compridas, jogos, iluminação criativa e com um ambiente bem agradável.

 

Agora, o que o espaço tem mesmo são opções de comes e bebes! Comida mexicana, libanesa, peruana, japonesa, equatoriana. Tudo bem apetitoso, fica até difícil na hora de decidir realmente o que provar. Sushi, sanduiches, arepas e ceviches são algumas das tentações que aparecem como opção nessa praça de alimentação.

 

Endereço: AV. LA CORUÑA E13121 Y FRANCISCO SALAZAR. Quito, Ecuador

Instagram: La Platea

 

 9. Comidas diversas

 

Embora o tradicional sorvete do Equador seja o Helado de Pailla, feito em tachos de cobre e resfriados num banho maria invertido, acabamos provando um sorvete feito com nitrogênio liquido, bem coisa de turista empolgado mesmo. A sorveteria se chama Nitrolate e todos os sabores que provamos eram deliciosos! Mas o diferencial realmente é a consistência. O nitrogênio faz com que o congelamento rápido da base do sorvete resulte num produto extremamente cremoso e suave. Ainda no tema sorvete, na padaria Cyrano tomei um sorvete de figos apenas sensacional! Recomendadíssimo!

 

 

E como não poderia deixar de mencionar, provamos os biscoitos amanteigados tradicionais da região de Cayambe! Depois de passearmos pelo centro histórico, subimos uma ladeira (aliás, sempre bom mencionar que o que não falta em Quito é uma ladeira!) encontramos uma lojinha onde compramos esses biscoitinhos deliciosos, feitos de maneira artesanal por um senhor super simpático. Os biscoitinhos fizeram tanto sucesso que voltamos outro dia para refazer o estoque! :)

 

 

 

E pra fechar o tema comida, ainda teve uma amostra bem exótica de ponche, uma bebidinha que compramos na rua a base de ovos, essência de baunilha, malte e cerveja. Confesso que não caí nas graças do ponche. Provei, mas não curti! Hehehe. Agora, outra coisa que aparecia MUITO nas ruas eram umas senhoras vendendo uma sobremesa tradicional chamada espumilla também a base de claras, geralmente com goiaba e corantes. Mas a espumilla me pareceu um pouco exótica demais e decidi provar numa próxima oportunidade. hehehe

 

Enfim, fico feliz que consegui compilar essas dicas num post. Fica fácil de procurar quando eu quiser lembrar e ainda tá aí na internet pra quem se interessar! 

 

Ainda em tempo: o mérito dessa seleção incrível de restaurantes é todos dos nossos amigos e anfitriões. Nada melhor do que confiar em quem mora na cidade para ter as melhores dicas! <3 Fomos bem preguiçosos e não fizemos nem tarefa de casa antes dessa viagem. E foi uma delícia! Obrigada Serjão e Camis, por mais uma viagem cheia de momentos felizes pra cota! Até a próxima, e que seja muito em breve!

 

 

 

Please reload

Posts Destaque

Nhoque suflê de espinafre!

May 26, 2017

1/10
Please reload

Posts Recentes

April 6, 2017

Please reload

Busca palavra-chave
Arquivo
Please reload

Instagram